Nacional - 24/10/2017 - 21:55:11

 

Projeto sobre Uber e Cabify ganha urgência e senadores buscam acordo

Projeto sobre Uber e Cabify ganha urgência e senadores buscam acordo

 

Da Redação com Agência Senado

Foto(s): Divulgação / Marcos Oliveira / Agência Senado

 

Entre Davi Alcolumbre e Jorge Viana, Eunício Oliveira preside sessão que aprovou a urgência

Entre Davi Alcolumbre e Jorge Viana, Eunício Oliveira preside sessão que aprovou a urgência


O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (24), requerimento para tramitação em regime de urgência do projeto da Câmara dos Deputados (PLC 28/2017) que trata da regulamentação dos serviços de transporte particular que usam aplicativos, como Uber e Cabify. Os senadores querem negociar um acordo sobre o texto até a próxima semana.

O projeto foi discutido nesta terça-feira, antes da sessão plenária, em reunião extraordinária na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT). Entretanto, não houve consenso entre os senadores e a matéria seguiu para o Plenário, conforme entendimento prévio entre os líderes partidários e a Presidência do Senado.

"Não houve o acordo, embora se tenha discutido bastante, até com aceitação das duas partes. Eu ouvi os representantes dos taxistas e ouvi também os representantes dos serviços com aplicativos", disse o presidente da CCT, senador Otto Alencar (PSD-BA).

Estava em análise na CCT um substitutivo do relator, senador  Pedro Chaves (PSC-MS), ao projeto da Câmara. No entanto, alguns senadores esperam chegar a um acordo sobre o texto original da Câmara até a próxima terça-feira (31), quando a matéria deverá ser votada.

"Nós estamos trabalhando em um acordo para apresentar depois à Casa Civil uma alternativa para essa regulamentação que contemple tanto os aplicativos quanto os taxistas ",   explicou o senador Acir Gurgacz (RO), líder do PDT no Senado.

Para o líder do PT, senador Lindbergh Farias (RJ), a preocupação é que, com as alterações, o projeto volte para análise da Câmara dos Deputados e que a matéria não seja decidida este ano.

"Se a gente usar o projeto do senador Pedro Chaves, volta tudo à estaca zero. Tudo o que não se quer é prejudicar trabalhador. Tem trabalhador dos dois lados, então esta Casa tem que tentar construir um acordo para que a gente possa votar na próxima semana", disse.

Já o senador Pedro Chaves defendeu o substitutivo que apresentou como a melhor alternativa para o impasse.

"O meu projeto foi estudado durante seis meses, teve audiência pública com representante do Cade [Conselho Administrativo de Defesa Econômica], dos motoristas, dos taxistas e todos os segmentos, e o texto foi o retrato de tudo isso. O transporte por aplicativo significa empregos. Dou no meu projeto todas as garantias, porque o que me interessa é a sociedade, o que me interessa é o usuário", ressaltou.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, fez um apelo para que os senadores possam chegar a um consenso até a próxima semana e lembrou que o requerimento de urgência para o projeto já esperava por votação há um mês.

"Eu espero que, até terça-feira, Deus ilumine as senadoras e senadores para que encontremos uma saída que contemple tanto um lado quanto o outro. Isso é possível de acontecer", disse.

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



Haddad grava programa eleitoral em frente da sede da PF em Curitiba


Prefeitura de São Bernardo promove pedalada noturna em comemoração ao aniversário da cidade


Prefeitura de São Bernardo oficializa a permissão de uso do Teatro Martins Pena à Corporação Musica


Em São Bernardo, obras do Bom Prato são iniciadas e entrega será em novembro


Em São Bernardo, concerto no Parque Salvador Arena atrai mais de 1,5 mil pessoas


São Bernardo inicia transporte de vigas para o Viaduto da Praça dos Bombeiros