Informática - 27/10/2017 - 10:53:02

 

Sabesp lança aplicativo que informa níveis dos reservatórios da Grande São Paulo

Sabesp lança aplicativo que informa níveis dos reservatórios da Grande São Paulo

 

Da Redação com Abr

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Os usuários de tablets e celulares podem baixar gratuitamente o programa nas lojas virtuais que atendem o seu sistema operacional – Play Store para Android e App Store para iOS

Os usuários de tablets e celulares podem baixar gratuitamente o programa nas lojas virtuais que atendem o seu sistema operacional – Play Store para Android e App Store para iOS


A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) lançou um aplicativo para informar à população sobre os níveis dos reservatórios que abastecem a Grande São Paulo. Os usuários de tablets e celulares podem baixar gratuitamente o programa nas lojas virtuais que atendem o seu sistema operacional – Play Store para Android e App Store para iOS.

O conteúdo, atualizado diariamente às 9h, traz informações sobre a situação dos seis principais sistemas que abastecem a região metropolitana. São informados o volume disponível nas represas e o regime de chuvas nas áreas de abastecimento. Também são fornecidos gráficos comparativos dos níveis dos mananciais mês a mês nos últimos cinco anos.

Atualmente, os reservatórios que abastecem a Grande São Paulo operam em normalidade. O Sistema Cantareira têm armazenado uma quantidade de água equivalente a 46,8% da capacidade total. O Alto Tietê tem exatamente o mesmo percentual de armazenagem, o Sistema Guarapiranga, 55,6%, o Alto Cotia, 83,2%, o Rio Grande, 79,6%, e o Rio Claro, 71,5%.

Crise hídrica

A situação é bem diferente da registrada no mesmo período de 2015, quando o Sistema Cantareira operava na reserva técnica, o chamado volume morto, em um nível que em relação ao patamar atual significaria -13,4%. O Alto Tietê, por sua vez, tinha à época armazenados apenas 13,9% da sua capacidade.

Foi somente no fim de 2015 que a região metropolitana superou o risco de colapso no abastecimento, com o Sistema Cantareira chegando a níveis acima do volume morto. Durante a crise hídrica foi adotado racionamento de água e parte dos consumidores atendidos pelo Cantareira passaram a ter o fornecimento redirecionado para outros sistemas.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




Clima natalino chega a São Bernardo com “Luz, Câmera, é Natal!”


Alerta contábil: notas fiscais terão nova validação em 2018


MTST ocupa Secretaria em SP por tempo indeterminado por causa da invasão em São Bernardo


Trump confirma que EUA reconhecem Jerusalém como capital de Israel


Lei de Imprensa?


Jardim Bom Pastor ganha ponte, calçadas, iluminação e zeladoria